Blog

26-08-2019

Principais sinais de que o bebê ou criança deve usar os óculos

Os cuidados com a visão são fundamentais em todas as fases da vida, inclusive na infância. No entanto, muitas vezes pela dificuldade de falar a respeito dos sintomas, as crianças acabam demorando para receber o diagnóstico adequado sobre possíveis problemas de visão. 

Mas como pais, cuidadores e até mesmo professores é importante ficar atento a pequenos sinais que a criança pode apresentar de dificuldades de visão. Pois o diagnóstico precoce de possíveis doenças, podem minimizar possíveis problemas maiores no futuro.  

Para te ajudar entender melhor sobre este assunto, ao longo deste artigo vamos falar um pouco sobre quais são os sinais de alerta que indicam que a criança deve usar óculos,  em diferentes etapas do desenvolvimento infantil.  

Na primeira infância

Assim que o bebê nasce, ele passa ainda na maternidade por uma série de testes para diagnosticar possíveis doenças na visão, como catarata congênita, glaucoma congênito, algumas doenças infecciosas entre outros. Mas esses testes, não permitem diagnosticar se o bebê tem ou não algum tipo de problema de refração.   

Nesse sentido, conforme a visão da criança for ficando mais nítida e a partir dos  primeiros anos de vida, caso você perceba que a criança tem dificuldade de reconhecer os rostos ou até mesmo de pegar objetos próximos. 

Esses são alguns dos sinais, de que a criança precisa passar por uma consulta com oftalmologista, para realizar os exames de maneira completa. E para saber se há algum tipo de problema na visão que seja    necessário, o uso do óculos de grau para fazer a correção. 

Idade escolar

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) cerca de 20% das crianças que estão em idade escolar, costuma apresentar algum tipo de problema na visão. 

E logo no início da idade de alfabetização escolar por volta dos 6 ou 7 e ao longo dos anos de idade escolar, é possível  acompanhar alguns sinais de que a criança possui algum problemas de visão:

    • Na escola: Se a criança possui muita dificuldade de enxergar as informações na lousa, acompanhar a leitura do livro, reclama de dor de cabeça com frequência ou os olhos costumam lacrimejar. Esses sinais podem estar associados a uma baixa do desempenho escolar. Pois se a criança não consegue ver bem, pode apresentar dificuldade de aprender. 
  • Em casa: Caso a criança fique muito próximo da televisão, ou aproxime demais os aparelhos eletrônicos do rosto. Ou ainda, se a criança cai com frequência, tem dificuldade de ver objetos pequenos, ou fecha os olhos parcialmente para poder enxergar. Esses também são sinais de alerta para possíveis problemas de visão.

Caso a criança apresente alguns dos sinais na escola, em casa, ou em outros ambientes, o recomendado é levá-lo ao oftalmologista. Onde serão feitos os exames para detectar se há algum problema de refração como miopia, astigmatismo ou hipermetropia, Ou outros problemas como estrabismo. E indicar, caso seja necessário, o uso do óculos de grau. 

Vale a pena ressaltar

Mesmo que o bebê ou criança ainda não tenha apresentado nenhum sinal de problemas visuais, é indicado pelos especialistas levar a criança ainda no primeiro ano de vida, e posteriormente aos 3 anos e 6 anos em consulta com o oftalmologista.

Essa mesma recomendação também é feita às crianças em que os pais possuam um grau de óculos bastante alto, ou problemas de visão também é recomendado levar a. 

Óculos mais indicados na infância?

As armações mais indicadas para as crianças costumam ser em acetato, pois possuem um material mais maleável e principalmente resistente. 

Há armações, por exemplo, que acompanham a curvatura da orelha da criança para permitir que os óculos fiquem melhor posicionados no rosto. Também pode ser recomendado o uso de uma “cordinha”, para manter evitar a queda do óculos. 

Aqui na Ótica da Gente, temos uma seleção completa de modelos de óculos infantil. Venha até uma de nossas unidades para conhecer!  

Deixe um comentário