Blog


Distúrbios de visão: Quais seus principais sintomas?

Distúrbios de visão são muito comuns e podem acontecer em qualquer um independente da idade.

Algumas pessoas já nascem com algum desses problemas, outras podem adquirir com o passar do tempo. Tais condições podem causar desde incômodos até

Hoje você irá descobrir quais são os distúrbios de visão mais comuns e quais são os sintomas presentes e formas de trata-los.

QUAIS OS TIPOS DE DISTÚRBIOS DE VISÃO?

Muita gente só visita o oftalmologista quando está com algum sintoma, por exemplo, dores, coceira ou vermelhidão nos olhos, vista embaçada, entre outros.

Porém, é aconselhável que exames de rotina nesse especialista sejam colocadas na agenda, afinal, é preciso ficar atento a possíveis distúrbios na visão.

Apesar de muitas vezes as alterações nos olhos serem algo passageiro, podem sinalizar a presença de outras doenças em nosso organismo, como:

  • MIOPIA: Acontece quando o olho é mais longo do que o normal. Isso faz com que os raios de luz sejam focalizados antes da retina. Em outros casos por causa de alterações da curvatura da córnea ou do cristalino.
  • ASTIGMATISMO: Acontece geralmente por uma irregularidade da curvatura da córnea. E causa um efeito de distorção da imagem, já que os raios de luz não chegam ao mesmo ponto da retina.
  • CONJUNTIVITE: É a inflamação de origem infecciosa ou alérgica que causa coceira, lacrimejamento excessivo, hipersensibilidade à luz e sensação de areia nos olhos, e pode durar entre cinco e sete dias.
  • CATARATA: Afetando o cristalino, a lente natural dos olhos, de modo que ao envelhecer, a região começa a ficar opaca e a perder a transparência, dificultando a visão. Mas também existem casos congênitos, quando o bebê nasce com a catarata, e secundários, quando a doença é provocada pelo uso de corticoides, doenças metabólicas, traumas, entre outros.
  • GLAUCOMA: É uma doença que tem como principal causa a pressão intraocular elevada, atinge o nervo óptico (que leva as imagens ao cérebro para que possamos enxergar) e envolve a perda irreversível de células da retina.

Esses são alguns dos distúrbios de visão mais comuns, uma vez, que segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 35 milhões de brasileiros sofrem de algum problema de visão.

SINTOMAS DOS DISTÚRBIOS DE VISÃO:

  • MIOPIA: Visão embaçada quando se olha para objetos distantes, necessidade de apertar os olhos ou parcialmente fechar as pálpebras para ver claramente, dores de cabeça causadas por fadiga ocular excessiva e dificuldade ao dirigir um veículo, especialmente à noite.
  • ASTIGMATISMO: Dificuldade de leitura, visão dupla, incapacidade de ver de perto e de longe sem apertar os olhos, fotofobia (sensibilidade à luz), piora da acuidade visual a noite (miopia também causa piora da acuidade visual noturna).
  • CONJUNTIVITE: Olhos vermelhos e lacrimejantes, pálpebras inchadas, sensação de areia ou de ciscos nos olhos, secreções.
  • CATARATA: Sensação de visão embaçada, alteração contínua da refração (grau dos óculos), maior sensibilidade à luz, espalhamento dos reflexos ao redor das luzes e percepção que as cores estão desbotadas.
  • GLAUCOMA: Dor intensa nos olhos e ao redor dos olhos, dor de cabeça, vermelhidão no olho, dificuldade para enxergar no escuro, náusea e vômito.

Se você tiver qualquer um desses sintomas acima, procure atendimento imediato de um oftalmologista, quanto mais rápido identificar o problema, maiores são as chances de recuperação.

COMO TRATAR OS DISTÚRBIOS DE VISÃO?

Casos como os de astigmatismo e miopia o uso de óculos ou lentes corretivas servem como forma de tratamentos, além de manter na frequência a consulta com oftalmologistas.

Já a catarata é necessária uma intervenção cirúrgica. Enquanto que a conjuntivite é por meio de medicamentos, como colírios e o glaucoma da mesma forma, uma vez que este não tem cura, mas com o uso dos medicamentos consegue diminuir seus problemas.

Agora que já está ciente, se perceber qualquer sintoma como esses, vá há um profissional para identificar. Além disso, manter uma frequência com procedimentos da saúde ocular, ajudam a combater distúrbios na visão.

Deixe um comentário